Gustavo Aragoni (Osasco, 1975) dedica-se à pesquisa em filosofia contemporânea, desenho, instalação e performance. Em 2013, estuda pintura com Dudi Maia Rosa e ilustração com Fernando Vilela. Ingressa no curso de desenho de animação do Centro Universitário Belas-Artes, em 2014. Nos anos seguintes frequenta o ateliê de José Paulo Latorre (2015 - 2017) e participa do grupo de acompanhamento de projetos do Hermes Artes Visuais (2018 – 2020). É um dos artistas a representar o Brasil na 4ª Bienal Del Sur edição Venezuela, em 2021. Seus trabalhos são parte de acervos públicos, como Fundação Bienal de Cerveira, MAC de Jataí e Paço Municipal de Santo André.

Principais exposições [Main exhibitions]: "Laboratório de Campanha", Lona Galeria, São Paulo, Brasil (2021), "Doações do Museu", Palco das Artes, Vila Nova de Cerveira, Portugal (2021), "Interações", Lona Galeria, São Paulo, Brasil (2021), "In-determinável", Edifício Vera, São Paulo, Brasil (2020), "21ª Bienal Internacional de Arte de Cerveira, Fundação Bienal, Vila Nova de Cerveira, Portugal (2020), "Processos", Lona Galeria, São Paulo, Brasil (2020); "12º Salão de Arte Contemporânea de São Bernardo do Campo, Pinacoteca Municipal, São Bernardo do Campo, Brasil (2019) “No Dia Primeiro no Nono Andar”, Lamb Arts Gallery, São Paulo, Brasil (2019),  "44º Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional - Contemporâneo", MARP, Ribeirão Preto, Brasil (2019), "26º Salão Limeirense de Arte Contemporânea", Museu Histórico e Pedagógico, Limeira, Brasil (2018), "Perceptos e Afectos", Vão Espaço Independente de Arte, São Paulo, Brasil (2018), 25º Salão de Artes Plásticas de Praia Grande, Palácio das Artes, Praia Grande, Brasil (2018), "5º Salão de Outono da América Latina", Galeria Marta Traba, Memorial da América Latina, São Paulo, Brasil (2017), "35º Salão de Artes Plásticas de Rio Claro", Centro Cultural Roberto Palmari, Rio Claro, Brasil (2017), "Projeto Carpintaria Para Todos", Galeria Carpintaria, Rio de Janeiro, Brasil (2017) 

Em 2019, recebe prêmio aquisição no 47º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto e no 18º Salão Nacional de Arte de Jataí. No mesmo ano, participa da residência Wild Body, Enchantment & Coexistence no Kaaysá Art Residency e da primeira edição do Projeto Ocupação do Hermes Artes Visuais. 

[English]

Gustavo Aragoni (Osasco, 1975) is dedicated to research in contemporary philosophy, drawing, installation and performance. In 2013, studied painting with Dudi Maia Rosa and illustration with Fernando Vilela. He joins the animation drawing course at Centro Universitário Belas-Artes, in 2014. In the following years attends the studio of José Paulo Latorre (2015 - 2017) and the project monitoring group of Hermes Artes Visuais (2018 - 2020). In 2019 receives the acquisition prize at both the 47th Luiz Sacilotto Contemporary Art Salon and the 18th National Art Salon of Jataí. In the same year, participates in the Wild Body, Enchantment & Coexistence Program at Kaaysá Art Residency and in the first edition of the Hermes Artes Visuais' Occupation Project. Gustavo is one of the artists to represent Brazil in the 4th Southern Biennial Venezuela edition, in 2021. His works are part of public collections, such as Fundação Bienal de Cerveira, MAC de Jataí and Paço Municipal de Santo André.